Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Mae C. Jemison

Mae C. Jemison

space.jpg

(imagem retirada de Unsplash)

Mae Carol Jemison nasceu no dia 17 de outubro de 1956, em Decatur, uma cidade dos Estados Unidos. Era a mais nova dos três filhos de Charles Jemison e Dorothy Jemison (cujo nome de solteira era Green). Naquela época as mulheres não podiam ser astronautas e mulheres negras, como era o caso de Mae, nem se fala!

O pai era supervisor de manutenção numa organização de caridade e a mãe era professora de inglês e matemática.

Mae sabia desde nova que queria estudar ciências e ir ao espaço. O pai e a mãe apoiaram-na sempre, mas às vezes, quando ela dizia a outras pessoas que queria ser cientista, elas ficavam incrédulas. Mae sentia-se um bocado irritada quando isso acontecia e quando percebia que não havia mulheres interessadas pelo espaço.

Para além da ciência, Jemison tinha uma paixão pela dança e aprendeu danças africanas japonesas, ballet, jazz e dança contemporânea.

Quando acabou o 12º ano, em 1973, Mae entrou para a Universidade de Stanford. Havia muito poucos alunos negros e ela foi várias vezes discriminada por causa da sua cor de pele.

Em 1977 formou-se em engenharia química e em estudos africanos. Durante a faculdade, também estudou assuntos relacionados com o espaço e começou a pensar em tentar entrar para a NASA.

Enquanto estudou medicina na Cornell Medical School, Mae viajou para Cuba e para a Tailândia, onde trabalhou em um campo de refugiados do Camboja. Também fez parte dos Flying Doctors (Médicos Voadores), que são médicos que socorrem pessoas que vivem longe de uma cidade.

Durante os anos em que esteve na Cornell, continuou a estudar dança.

Quando acabou o curso em Medicina, em 1981, trabalhou como clínica geral no Los Angeles County-USC Medical Center. Em 1983, trabalhou no Peace Corps e mais tarde no Centers for Disease Control (Centro de Controlo de Doenças), ajudando na pesquisa de diversas vacinas.

Mae gostava de medicina, mas ainda não tinha esquecido a grande ambição da sua infância: entrar na NASA. A inspiração para se candidatar veio de Nichelle Nichols, uma atriz negra que fazia o papel da Tenente Uhura no programa de televisão Star Trek. Em 1987, ela foi uma das 15 pessoas selecionadas de entre mais de 2000.

Em 1992, Mae Jemison teve a melhor oportunidade da vida dela, ir ao espaço! No dia 12 de setembro embarcou no Endeavour, na missão STS-47.

Uma vez que, para além de ser astronauta, também era médica, a sua missão era realizar experiências em matérias como a ausência de peso e o enjoo, que pode ser um grande aborrecimento para quem tem de estar de pernas para o ar, a flutuar no espaço.

Apesar de todos os protocolos da NASA, ela abria sempre os seus turnos com uma saudação que qualquer fã de Star Trek reconhece: “Hailing frequencies open”.

Jemison foi professora na Cornell University e no Dartmouth College, de 1995 a 2002. Atualmente, ela participa em várias organizações científicas como a American Medical Association, a American Chemical Society, a Association for Space Explorers e a American Association for the Advancement of Science.

Mae Carol Jemison foi a primeira mulher negra a ir ao espaço!

 

Madalena Machado Seixas, 6.º A

Professora Lina Marques, Cidadania e Desenvolvimento

Mais sobre este Cais

Selo BloguesEDU

Dica do dia

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D