Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Florence Nightingale

Florence Nightingale

Florence_Nightingale_(H_Hering_NPG_x82368).jpg

(imagem retirada de Wikipedia)

Certo dia, um casal inglês decidiu ir visitar Itália e decidiu ficar a morar na cidade de Florença e, no dia 12 de maio de 1820, tiveram uma filha. Eles apaixonaram-se pela cidade onde estavam, então, concordaram em chamar à bebé Florence (o nome inglês da cidade italiana de Florença ou Firenze). A sua irmã mais velha, Frances Parthenope, também tinha recebido o nome em homenagem ao seu local de nascimento, Parthenope, um povoado grego que agora pertence à cidade de Nápoles.

A família mudou-se de volta para a Inglaterra em 1821. Florence Nigthingale e a sua família passaram a residir em Embley Park, em Hampshire (que atualmente é uma escola).

O pai de Florence chamava-se William Edward Nigthingale, apesar de nascido William Edward Shore. A sua mãe, Mary Evans, era sobrinha de Peter Nightingale, por isso, quando William herdou a sua propriedade em Derbyshire assumiu o nome Nightingale. A mãe de Florence era Frances “Fanny” Smith.

Em jovem, Florence foi descrita como magra e graciosa. Embora o seu comportamento fosse frequentemente árduo, dizia-se que ela era muito charmosa e possuía um sorriso radiante.

O pai de Florence e Parthenope era a favor da educação feminina, por isso elas estudaram história, matemática, italiano, literatura clássica e filosofia. Desde pequena que Florence era a mais empenhada das duas irmãs nos estudos. Ela adorava números e adorava reunir informações.  E tinha muito jeito para analisar dados.

Florence passou pela primeira de muitas experiências que ela acreditava serem chamados de Deus em fevereiro de 1837. Quando se encontrava em Embley Park, ela percebeu que queria dedicar a sua vida a ajudar os outros.

Apesar de todos os cuidados que a família tinha com a educação de Nigthingale, eles não concordavam que ela fosse enfermeira, por isso, apenas tomou uma verdadeira decisão em 1844, informando a família de que queria seguir enfermagem. Não foi uma decisão fácil, pois naquele tempo uma mulher estava simplesmente destinada ao papel de esposa e de mãe.

Florence trabalhou muito para se formar em ciências e, como mais tarde diria, na arte da enfermagem, apesar da oposição da sua família e do código social restritivo para mulheres inglesas ricas.

Em 1847, em Roma, Florence conheceu Sidney Herbert, um político que tinha sido Secretário da Guerra. Ele e Nightingale tornaram-se amigos para toda a vida. Ela tornou-se a principal conselheira de Herbert ao longo da sua carreira política.

Em1850, Florence visitou a comunidade religiosa de Kaiserswerth, em Düsseldorf, na Alemanha, e o que viu foi um lugar sem condições para os doentes. Ela considerou a experiência um momento decisivo da sua vida e, em 1851, divulgou as suas descobertas anonimamente. Foi o seu primeiro trabalho publicado.

No dia 22 de agosto de 1853, ela assumiu o cargo de superintendente (pessoa que tem o cargo de direção num trabalho) no Instituto para o Cuidado de Mulheres Doentes, localizado em Upper Harley Street, em Londres, cargo que ocupou até outubro do ano seguinte. O pai dela financiava-a com uma renda anual de 500 libras, o que na época tinha um grande valor e lhe permitia levar uma vida em condições, continuando a sua carreira.

A carreira de enfermeira de Florence estava a correr-lhe bem, dentro dos possíveis, mas a sua contribuição mais famosa e mais admirada hoje em dia ocorreu durante a Guerra da Crimeia, que opôs o Império Russo a uma aliança formada pelo Império Otomano, o Reino Unido, a França e o reino da Sardenha.

 Sidney Herbert, chefe do Departamento de Guerra do governo do Lorde Aberdeen, sabia dos problemas de saúde do exército, por isso pediu a Nightingale e a um grupo de enfermeiras para irem para a zona do conflito. Em outubro de 1854, Florence e uma equipa de 38 enfermeiras voluntárias treinadas por ela e 15 freiras partiram para os campos de Scutari, no Império Otomano.

Chegaram nos primeiros dias de novembro de 1854. Florence percebeu de imediato que o problema da maioria das mortes de soldados não eram os ferimentos, mas sim infeções ou doenças contraídas no próprio hospital.

Ela não ficou nada contente com aquilo que viu. “A primeira obrigação de qualquer hospital é não fazer mal aos doentes”, disse ela. Então, fez com que toda a gente que lá trabalhava lavasse as mãos frequentemente e certificou-se de que todos os espaços estavam sempre limpos.

À noite andava pelo hospital para se certificar de que todos os pacientes estavam bem, falava com eles e dava-lhes alento. Como levava sempre uma lanterna para lhe iluminar o caminho ficou conhecida como “A Senhora da Lanterna”.

No início do século XX, a forma que Florence arranjou para cuidar dos soldados reduziu a taxa de mortalidade de 42% para 2%.

Florence Nightingale morreu com 90 anos, a dormir no quarto de sua casa em Mayfair, em Londres, no dia 13 de agosto de 1910. Era suposto ela ser sepultada na Abadia de Westminster, no entanto, a oferta foi rejeitada pela família. Ela acabou sepultada no cemitério da Igreja de Santa Margarida em East Wellow, em Hampshire, no Reino Unido.

Florence Nigthingale foi uma das pessoas que mostrou ao mundo que mesmo que ninguém, nem sequer a família a apoie, uma mulher pode ser o que e quem ela quiser!

Madalena Machado Seixas, 6ºA

Professora Lina Marques, Cidadania e Desenvolvimento

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre este Cais

Selo BloguesEDU

Dica do dia

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D