Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Da turma do 4.º A, da EB de Albergaria.

Cientistas em aflição

Numa tarde ventosa de outono, dois exploradores, o cientista Nuno e a cientista Joana foram à serra do Gerês. Esses cientistas andavam à procura de novas espécies de plantas para fazerem um medicamento especial. A certa altura, perto de um riacho a Joana chamou o amigo:

- Nuno, anda ver esta planta roxa.

- Oh! Que linda! Eu também não conheço esta espécie. Vou assinalá-la já no mapa. - disse o Nuno entusiasmado.

De repente, uma forte rajada de vento levou o mapa para o riacho. Como a corrente estava forte, não tiveram tempo para o apanhar.

- Joana, ficámos sem orientações! E agora como vamos descobrir o caminho para regressar ao acampamento? - perguntou aflito.

Após recolherem, apressadamente, algumas amostras da planta e de fazerem alguns registos fotográficos, decidiram regressar. Porém, sem a orientação do mapa ficaram perdidos no meio da serra. Entretanto ficou escuro e resolveram abrigar-se numa gruta. Assim que entraram, viram uns raios de luz. Aproximaram-se receosos, e ficaram admirados com a estranha árvore. Era uma árvore com um tronco cor de ouro. Os ramos eram fios de prata e as folhas eram lindas esmeraldas. Os frutos pareciam bolinhas cintilantes, como estrelas.

- Olá! Não tenham medo. Eu sou a Árvore Mágica desta gruta.  Vivo aqui para ajudar todas as pessoas que se perdem nesta serra.

- Que bom, pois estamos em apuros! Já não temos o mapa para nos orientarmos. – disse o Nuno.

Então a árvore disse-lhes para colherem um dos seus frutos brilhantes, um fruto mágico que iria servir de guia. Os exploradores ficaram muito contentes com a sugestão e assim fizeram.

Muito cansados, conseguiram chegar ao acampamento, mas ainda tiveram tempo de analisar a planta que descobriram. Mais tarde dormiram tranquilamente. Entretanto o fruto mágico voltou para a gruta.

Trabalho colaborativo – Turma 4.º A

EB de Albergaria-a-Velha

Professora Titular de Turma: Carmo Delgado

Mais sobre este Cais

Selo BloguesEDU

O Tempo para hoje

(clicar na imagem para outras previsões)

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D