Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Oficina de escrita, em articulação com a Educação Literária - Texto dramático.

“Serafim e Malacueco

na corte do Rei escama”,

de António Torrado

   O Rei e o Pirata foram passear pela ilha. O que terá acontecido após o desaparecimento do Serafim e do Malacueco? 

   Inventa um diálogo entre o Rei Escama e o Pirata da Perna de Pau. Eles regressaram do passeio com uma enorme larica…

O Pirata e o Rei

             Quando o rei e o Almirante-Mor regressaram do passeio pela ilha, constataram que o Serafim e o Malacueco não estavam a fazer o comer.

             O Pirata perguntou:

             - Como é que eles fugiram?

             - Eu sei lá. Acho que eles nos enganaram quando disseram que não sabiam nadar. - disse o Rei

             - Vamos tentar arranjar transporte que nos leve embora desta ilha. – disse o Pirata. – Quando os encontrar vou-os cortar em mil pedacinhos.

             O Rei perguntou intrigado:

             - Mas que transporte pretendes para sair desta ilha?

             - Óbvio, o barco. – disse o Pirata.

             Então os dois começaram a construir uma jangada com a ajuda de um machado. Quando acabaram foram à procura daqueles tantãs.

             Chegaram à terra do Pirata, passado algum tempo. O Pirata e o Rei logo de seguida foram à procura dos vagabundos.

             O Pirata encontrou-os e disse:

             - Já para a jangada!

             Os vagabundos entraram e ficaram sempre ao dispor do Rei e do Pirata.

                    Trabalho de grupo - Filipe e Eduardo

 

O desaparecimento de

Serafim e Malacueco

     Quando o Rei e o Pirata regressaram, repararam que o Serafim e o Malacueco ainda não tinham voltado. Então começaram a comentar o que lhes poderia ter acontecido.

     - O que será que lhes aconteceu?- perguntou o Rei.

     - E se eles caíram ao mar?- perguntou o Pirata.- Eles não sabem nadar!

     - Se calhar, eles pescaram o peixe e comeram-no e não o vieram entregar! – exclamou o Rei.

     Passado algum tempo eles perceberam que de alguma forma o Serafim e o Malacueco teriam escapado da ilha.

     - Será que eles se puseram na alheta? – perguntou o Rei.

     - Mas como? – perguntou o Pirata.

     - Esse é um mistério que temos para resolver. - respondeu o Rei.

     Os dias passaram.  O Rei e o Pirata ficaram sempre com a dúvida, de como o Serafim e o Malacueco conseguiram fugir e se conseguiram mesmo fugir.

Trabalho de grupo -  Gonçalo, Micaela e Ana

 

A primeira lição do Pirata

     O rei e o Pirata regressaram do passeio que fizeram pela ilha. Eles vinham cheios de fome.

     - Ó ilustre Rei, não vejo o Duque, nem o Marquês! – disse o Pirata.

     - Eles ainda devem estar a pescar. – comentou o Rei.

     - Eu não os consigo avistar. O melhor é irmos procurá-los.

     O Pirata e o Rei procuraram por todo o lado. Deram voltas e mais voltas e não encontraram ninguém na ilha. Ficaram muito intrigados.

     - Que estranho! Na ilha, eles não estão. – disse o Pirata.

     - Será que caíram ao mar e afogaram-se? - perguntou o Rei.

     - Eles não sabiam nadar, mas o mar está muito calmo. E logo os dois ao mesmo tempo! Não acredito, pois ninguém pediu socorro. – comentou o Pirata.

    - Será que fugiram da ilha? – questionou o Rei.

    - Mas como? Eles não sabiam nadar, nem sequer tinham um barco. – disse o pirata.

    - Não aparecem, mas eu continuo com uma grande larica, Almirante-Mor. Vai pescar um grande peixe, amanha-o e cozinha-o.

    - Eu nem sei o que faço quando os apanhar. – resmungou o Pirata.

    - Obedece ao teu Rei e faz o que te pedi! – ordenou o Rei com voz firme.

    - Sim, sua alteza. Vou já.

    Assim, o Pirata teve de aprender a obedecer e de aprender a trabalhar…

 

         EB de Albergaria-a-Velha, 4.º  A

Trabalho de grupo: Leonel, Marco, Neuza, Marília, Soraia e Diana

Profª. Titular: Carmo Delgado

Mais sobre este Cais

foto do autor

Selo BloguesEDU

Visitas ao Cais

free counter

contador de visitas

O Tempo para hoje

(clicar na imagem para outras previsões)

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D