Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

OFICINA de TEXTO - Conta uma história real ou imaginária em que tu e o teu animal de estimação sejam os protagonistas.

 

 Uma Aventura com a Quicas

 

 

 

 

     Numa certa noite, estava eu descansadinha a dormir, quando tive um sonho, de facto um sonho bem engraçado e divertido! Como acho que se vão divertir quando o ouvirem, achei que era bom contá-lo:

     Estava eu num jardim que jamais tinha visto, e não é que, para meu espanto estava com a Quicas?

     A Quicas é a minha cadela de estimação. Tem 15 anos e para mim, é como se fosse uma irmã! Não quero ter irmãos, pois para mim, já tenho uma!

    Como estava a dizer, estava num jardim que nunca vira na minha vida, até era bonito, a relva verde estava cortada e os canteiros cheios de flores coloridas estavam arranjados e muito bem cuidados. O céu estava limpo, e a temperatura amena. Resumindo, estava um dia agradável. Olhei para a minha querida cadelinha e não é o meu espanto que a Quicas estava com uma capa cor-de-rosa com um Q a amarelo!

    Que engraçada! Olhei logo para mim, para confirmar se estava igualmente vestida, mas felizmente não. Sentei-me num banco que estava no jardim e comecei a apreciar a vista. Até que ouvi:

    -Está um dia bonito, não está?

    Olhei para todos os lados, e não vi ninguém.

    -Aqui em baixo! Estou aqui! – exclamou uma voz aguda.

    Olhei e vi a Quicas a olhar para mim. Olhei para a minha cadelinha e perguntei-lhe hesitante:

    -Foste tu que falaste?

    -Claro que fui eu! Estás a ver aqui mais alguém?

    -De facto não, mas tu não falas! Será que estou a enlouquecer? – inquiri eu, preocupada.

    -Não, não enlouqueceste. Estou mesmo a falar! Sei que não é normal, mas aconteceu-me uma coisa estranha. Engoli uma coisa que estava no chão e, de repente, percebi que vocês (humanos) percebiam o que eu estava a dizer. Enquanto estava a passear no jardim de nossa casa apareceu-me um velho cientista que me disse que tinha perdido uma experiência que fazia com que os animais falassem. E, como viu que eu tinha ingerido a tal experiência, disse para eu não sair dali. Ele ia a sua casa buscar o antídoto, para eu voltar ao normal, e entrou numa espécie de buraco negro.

    Entretanto tu vieste buscar-me, e como eu estava bastante curiosa para ver o que estava ali entrei, e como tu estavas muito perto vieste automaticamente comigo.

    -Então temos de ir ter com o cientista, sabes onde ele vive? Não. Mas sei que ele se chamava Gabriel. – informou-me a Quicas.

    - Já é um princípio. Podemos perguntar às pessoas se conhecem o Sr. Gabriel.

    - Boa ideia. – comentou a minha amiguinha.

    E lá fomos, quer dizer, fui, pois ia dar muito nas vistas as pessoas estarem a falar com uma cadela. Ao fim de, mais ou menos meia hora, uma senhora, que pelos vistos era a esposa dele, levou-nos a sua casa, onde o senhor Gabriel nos deu o antídoto. Ele fez umas coisas um pouco estranhas, que nem eu nem a Quicas percebemos bem, mas o que interessa é que ele conseguiu abrir o tal buraco negro e eu e a Quicas voltámos as duas ao jardim de minha casa. Peguei na minha cadelinha e ia perguntar-lhe uma coisa até que:

    -TITITITTI – o meu despertador tocou. E um belo dia de escola esperava-me.

 

 

                                                                                                 Beatriz Alho, 6º B, nº 1

                                                                                                 

Mais sobre este Cais

foto do autor

Selo BloguesEDU

Visitas ao Cais

free counter

contador de visitas

O Tempo para hoje

(clicar na imagem para outras previsões)

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D