Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Cais da Escrita

Blog destinado à publicação de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha visando promover o gosto pela leitura e pela escrita. Que os alunos escrevam por prazer, com criatividade e imaginação. Desde 25 de outubro de 2011.

Uma divertida herança familiar!

A Família dos Es

 

 

 

     -Emília é o nome da minha tia. Eduardo é o nome do meu tio, irmão do meu pai que se chama Evandro. Tenho um avô Emanuel e uma avó Eva. A minha mãe chama-se Ermelinda e os pais da minha mãe, Ercília e Ezequiel. Mas há mais: há a minha prima Eliza, a tia Elizabete, casada com o Doutor Élio, as minhas primas Eugénia e Elsa e a minha irmã Eduarda, que ainda é muito pequenina para saber o nome.

     Quem assim fala dos seus parentes, todos da engraçada família dos Es grandes é o E ainda pequeno.

     -Chamo-me Ernesto – diz ele. – Era para ser Heitor calculem! Mas o meu avô Emanuel, quando isto ouviu, segredou ao meu tio Élio e o meu tio Élio segredou à minha prima Eugénia e a minha prima Eugénia segredou ao meu tio Eduardo e o meu tio Eduardo deu um encontrão ao meu pai, que se preparava para escrever Heitor no livro do registo, e disse em voz alta «Heitor é com H homem!». O meu pai ficou muito corado e então escreveu por cima «Ernesto». E Ernesto fiquei.

     Sou de Espinho, mas também podia ter nascido num estábulo qualquer ou então na Eslováquia, quem sabe… Ainda lá gostava de ir, um dia, de elétrico claro.

     Hão-de estranhar que tenha nascido em Portugal, que não começa por E, mas não se esqueçam que está situado na Europa, pois então?

     Nunca me perco, e não julguem que não sou esperto. Antes pelo contrário, tenho muitos emblemas, de todos os clubes de esgrima. Quando for grande gostava de ser enfermeiro. Ernesto, o enfermeiro engraçado, esperto, elegante e que não é estranho! Isto num enorme cartaz estiloso.

     Devem achar talvez a minha conversa estupidez. Acham que falo caro, que falo importante? Conheço com os meus dedos todas as palavras do dicionário começadas por E. Elegantemente, de indicador espetado aprendi a ler todas elas. Perguntem-me o que é engenho. Eu sei. O que é economia. Eu sei. O que é evacuação. Eu sei. Sou o sábio dos Es. Tanto assim que, quando em pequeno me perguntavam quais eram as vogais, eu recitava assim: E, A, I, O, U. Porque é que o A há-de ser o primeiro?

     Elegante e esperto começam por E, tal como eu.

     E por favor, não digam que sou estranho!

 

 

Beatriz Alho 6º B 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre este Cais

Selo BloguesEDU

Visitas ao Cais

free counter

contador de visitas

O Tempo para hoje

(clicar na imagem para outras previsões)

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D